CASA DE APOIO SANTA BERNDETE COMEMORA 21 ANOS

CASA DE APOIO SANTA BERNDETE COMEMORA 21 ANOS

Conexão ruim e pouco acesso a bancos travam e-commerce no Brasil

 
O mês de julho é especial para a Casa de Apoio Santa Bernadete, instituição filantrópica que acolhe pacientes em tratamento ambulatorial de câncer. São comemorados 21 anos de história, de caminhada em prol daqueles que precisam de cuidado em um momento tão vulnerável da vida: o tratamento do câncer.
 
Para celebrar a data, em virtude da atual situação pandêmica, os tradicionais eventos, que além de celebração são também de suma importância para a arrecadação da Casa de Apoio, não puderam acontecer. Mas, graças a iniciativa da diretoria, que tem como presidente Dr. Newton Figueiredo, e o incansável trabalho voluntário, foi possível celebrar várias conquistas ao longo do mês de aniversário.
 
Um momento de alegria e descontração foi a festa ‘julina’ da Casa, organizada pela equipe técnica e também pelos estagiários da psicologia. Para Marta, que acompanha seu esposo José Wilson e estão hospedados na Casa, momentos assim são importantíssimos. “Além de reforçar os laços, afinal somos uma família aqui, momentos leves como esse, nos fazem até esquecer um pouco o peso da doença” – celebra a acompanhante Marta.
Outra ocasião marcante foi a entrega de 130 cestas básicas destinadas à Casa, pelo programa Mesa Brasil do SESC através do projeto Salve-Unidos contra a fome – em parceria com o SindComércio. Segundo seu presidente Glenn Andrade, a comunidade empresarial e sociedade civil abraçaram com garra o projeto que está beneficiando centenas de famílias norte-mineiras. “É gratificante saber que todo nosso esforço resulta em algo tão positivo!” – celebrou o presidente do Sindcomércio na ocasião da entrega das cestas básicas.
 
E, encerrando o mês festivo, o Rotary Club Montes Claros Sul apadrinhou um quarto completo, com três leitos, aumentando assim a capacidade de atendimento a mais pacientes oncológicos. “Ter o aconchego de um lar em um momento que se está longe de casa, tratando uma doença que não acomete somente o corpo, mas o emocional de toda uma família, é de suma importância e é isso que oferecemos, com a ajuda da comunidade, aos nossos acolhidos” - reforça Selma Meirelles, assistente social da Casa Santa Bernadete.
 
A Casa de Apoio Santa Bernadete, ao longo de 21 anos de história acolheu mais de 8 mil pessoas oferecendo a elas hospedagem, alimentação, atendimentos através de equipe especializada, cestas básicas de alimentos, suplementos alimentares e transporte para os Centros de Oncologia, buscando sempre minimizar o sofrimento tão inerente à doença. “Esse é o nosso papel, cuidar acolher, oferecer o melhor àqueles que aqui chegam, e isso não seria possível sem ajuda dos voluntários e toda a sociedade civil que abraçou a nossa Casa” – comemora Dr. Newton Figueiredo presidente da Instituição.